SEO: Como Melhorar a Posição do Seu Site no Google

Compartilhe

Otimização de Sites Para Motors de Buscas
SEO: a fórmula dos artigos mais populares da web

Quantos posts são publicados na internet diariamente? Cerca de 2 milhões! Quantos artigos há ao todo na internet? Quase a quantidade de grãos de areia na Terra. Com tanta concorrência, o que garante que as pessoas certas vão chegar até o seu artigo? A resposta é: O SEO.

SEO é a sigla de Search Engine Optimization, ou seja, a otimização do artigo para os mecanismos de busca. De maneira simples, SEO é um conjunto de estratégias para fazer seu artigo se destacar nas buscas online e ter mais chance de ser lido por mais pessoas.

Muitos detalhes influenciam o SEO. Veja a seguir as técnicas de SEO que podem ser trabalhadas pelos próprios redatores.

Como melhorar a posição do meu site no Google?

  • Defina as palavras-chave e use-as ao longo da sua página.
  • Defina títulos que atraiam a atenção dos leitores
  • Prenda a atenção dos leitores na introdução
  • Mantenha o seu conteúdo escaneável e arejado
  • Preste atenção a estrutura do seu texto
  • Consiga backlinks para o seu site.

Neste artigo vamos ver cada uma dessas etapas em detalhes.

Foco nas palavras-chave é essencial para o SEO

A maneira mais fácil de definir quais serão suas palavras-chave é se perguntar qual o assunto do texto. É uma maneira fácil, mas não muito precisa.

Para escolher as palavras-chave você precisa considerar o que o usuário vai digitar na busca para encontrar seu artigo. Isso significa que a definição de palavras-chave necessita de alguma intuição e muita pesquisa.

A pesquisa pode ser feita através de diversas ferramentas, tanto gratuitas quanto pagas, disponíveis na internet para análise da força das palavras-chave.

As ferramentas mais utilizadas pelos profissionais de marketing digital para identificar suas palavras-chaves são o Google Keywords Planner e o Google Trends. Ambas são gratuitas. A primeira apresenta a quantidade de pesquisas por palavras-chaves nos últimos meses e palavras-chaves correlatas comumente pesquisadas. O Google Trends apresenta a tendência de pesquisas por palavras-chaves (se estão aumentando ou diminuindo ao longo do tempo, por exemplo) e permite comparar tendências de pesquisas com outras palavras-chaves.

Visite também os sites dos seus concorrentes para descobrir sobre quais assuntos eles estão escrevendo e quais palavras-chave estão usando.

Já definiu suas palavras-chave? Ótimo! É em cima delas que boa parte do SEO on page é feito.

Títulos matadores: um segundo para chamar a atenção

Com tantos estímulos na internet, é preciso que o usuário esteja muito interessado no seu texto para lê-lo. E este interesse é despertado por um título intrigante, provocativo, que realmente desperte a curiosidade do usuário.

Abaixo seguem algumas sugestões de tipos de títulos bem clicados:

  • “Como fazer…” – conteúdo do artigo deve apresentar forma de se fazer algo.
  • “Passo-a-Passo para…” – artigo deve apresentar os passos para se fazer algo.
  • “Você está perdendo…” – texto deve apresentar problemas e soluções para algo.
  • “Você não deveria estar…” – ameaças que o leitor precisa prevenir com a ajuda do seu texto.
  • “X dicas para…” – Listas: deve mostrar uma quantidade X de dicas valiosas para algo.
  • “Aprenda…”, “Comece…”- verbos no imperativo.
  • “Qual a melhor dieta para emagrecer rapído?” – perguntas que o leitor possa estar se fazendo.

É fundamental que as palavras-chave apareçam no título do seu artigo e que o título seja verdadeiro, ou seja, cumpra o que promete, apresente o conteúdo ou o benefício que o leitor encontrará no seu texto.

Ninguém gosta de clickbaits – aqueles títulos sensacionalistas ou provocativos, que prometem uma informação ao leitor e não a entregam, ou entregam de modo insatisfatório.

Uma outra dica valiosa: é bom que o título tenha cerca de 55 caracteres (entre 50 e 60). Títulos muito curtos são vagos e os muito longos não são exibidos por completo nos resultados de pesquisas do Google.

Introdução: é hora de dizer a que veio

Vá direto ao ponto com a introdução. Use sua palavra-chave principal logo no primeiro parágrafo da introdução, para fisgar o leitor. Se puder, use-a duas ou até três vezes. Use também as outras palavras-chave secundárias se puder, desde que não atrapalhe o sentido do seu texto.

Uma imagem na introdução ajuda a prender a atenção do leitor e a melhorar o posicionamento da sua página nos resultados de de buscas. Faça um exercício: pesquise por algumas palavras-chaves diferentes no Google e veja quantas das primeiras páginas listadas no resultado usam imagens na introdução. Escolha uma imagem relacionada ao seu artigo, com nitidez e posicione-a logo acima ou logo abaixo da sua introdução.

Muito importante para o seo é que a imagem da introdução esteja com o atributo “alt text” de sua tag preenchido com uma descrição que utilize preferencialmente palavras-chave ou correlatas. Na verdade esta regra é importante para todas as imagens do seu site!

Escreva a introdução por último, depois de o texto estar pronto. Afinal, a introdução trata do tema geral do artigo, e você só o conhecerá a fundo quando tiver terminado a sua redação.

SEO no Corpo do texto

Táticas de Melhorias de SEO Para O Seu SiteImportante para o SEO  é que o seu post tenha um código otimizado para pesquisas e que ele tenha um bounce rate baixo. O bounce rate é o índice de pessoas que abandonam o seu site após visitarem uma página. Isso normalmente é causado por falta de interesse no conteúdo ou por dificuldades de navegação e usabilidade do site.

Antes de começarmos a leitura linear de qualquer artigo, costumamos passar os olhos por todo o conteúdo do texto. Fazemos isso para confirmar se a informação que procuramos existe no artigo.

Por isso, o artigo precisa ser escaneável. O artigo precisa de divisão em sessões, títulos e subtítulos em fonte maior que o corpo do texto. Além de permitir pausas na leitura, esta estrutura também mantém os assuntos organizados dentro do post. Seu artigo deve conter apenas uma tag <H1> para o seu título e pode conter diversos <h2> e <h3>.

O uso das tags de listas ajuda na escaneabilidade do texto e reduz o bounce rate é o uso de listas – Tags <ul> e <ol>. A BBC atribuiu nosso fascínio por listas a nove fatores, entre eles a facilidade com que as listas são lidas e interpretadas pelo nosso cérebro e também a praticidade de encontrar informações nas listas.

Um fator que faz muitas pessoas desistirem da leitura dos posts é o tamanho dos parágrafos. Um bom parágrafo, que não cansa o leitor, tem até cinco linhas e é composto por frases curtas e objetivas. Este formato ajuda bastante na leitura dos posts em aparelhos celulares.

Mas isto não quer dizer que seu artigo otimizado para SEO tenha de ser minúsculo. Muito pelo contrário! Os artigos maiores demonstram maior conhecimento do autor além de, obviamente, apresentarem mais informações que um artigo pequeno. Comumente os artigos com 800 palavras ou mais aparecem nas primeiras posições de busca.

No corpo do artigo, continue usando boas imagens e as palavras-chave sempre que puder, sem exageros. O ideal é que as palavras-chave tenham densidade de 1 a 1,5% no texto. Um texto com 1000 palavras, por exemplo, precisa ter de 10 a 15 repetições das palavras-chave.

Confira uma super vídeo-aula no Youtube para aprender SEO no WordPress.

Aula Sobre otimização de sites no WordPress

Conclusão: reforce e passe o seu recado

A conclusão do texto precisa reforçar sua mensagem. Ressalte os pontos mais importantes do artigo sem acrescentar novas informações. Se há uma informação que você quer que fique na mente do leitor após a leitura, a hora de reforçá-la é agora.

Termine a conclusão atraindo o leitor para mais perto de você através de um call-to-action, ou chamada para ação. A natureza do call-to-action vai depender da finalidade do seu site, mas é comum deixar links para outros artigos, botões para compra de produtos ou mesmo pedir simplesmente que o leitor compartilhe o artigo ou opine sobre ele.

Teste, teste, teste!

Quando finalizar a redação do seu artigo, é hora de partir para os testes. Você basicamente deve fazer dois tipos de testes para analisar o potencial sucesso do seu post: teste de conteúdo e avaliação de SEO.

Apresente o seu artigo antes de publicá-lo para alguns familiares, amigos e principalmente para pessoas que sejam do seu nicho. Solicite críticas sobre a relevância do conteúdo e sobre a facilidade de leitura e entendimento. Procure também por erros gramaticais antes da publicação. Erros gramaticais desviam a atenção do leitor do assunto para o erro em si.

Faça testes de técnicas de SEO. Existem algumas ferramentas disponíveis online. Para encontrá-las você pode pesquisas por “seo analysis“. A ferramenta que eu mais utilizo para avaliar meus artigos é o SEO Analyzer da nelipatel.com (em inglês). O uso dessa ferramenta é simples: insira a URL da sua página no campo de formulário, clique no botão e aguarde a tela carregar com os resultados.

Backlinks

Sites especializados em SEO, como o backlinko.com, afirmam que o sucesso de uma página em sites de buscas dependem cerca de 30% de suas técnicas de SEO on-page e 70% do SEO off-page – fatores externos que interferem no posicionamento do seu site nos resultados de pesquisa.

Entre os fatores off-page, o mais importante é a quantidade e qualidade dos backlinks.

Backlinks são links de outros sites que apontam para o seu site.

O Google “entende” que um site que linka para outro considera o site de destino como uma boa referência ou bom complemento ao assunto tratado na sua página.

Este é um dos fatores que o Google leva mais em consideração para classificar quais páginas são melhores do que outras para determinados assuntos.

Páginas com mais backlinks são páginas mais relevantes, afinal existem muito mais autores linkando seus sites para elas.

Veja neste super artigo como conseguir backlinks para o seu site.

SEO e a fórmula do sucesso

As dicas apresentadas neste post são as principais técnicas de SEO on-page para você buscar o sucesso do seu site. As técnicas de SEO on-page são aquelas que você pode desenvolver no seu site, que dependem exclusivamente de você. São técnicas de estrutura dos artigos, otimização de código, uso de tags importantes, etc. Essas dicas são muito significativas, mas não garantem sozinhas o sucesso do seu artigo.

Além da necessidade de ter código otimizado, seu artigo precisa ter conteúdo de qualidade, relevante e útil para o leitor. Precisa ser agradável, interessante e estimulante para o leitor gostar do seu texto, querer interagir com você e compartilhá-lo em mídias sociais.

Vale ressaltar que o Google, responsável por cerca de 90% das buscas na internet, está sempre atualizando seu algoritmo de pesquisas e, assim, modificando as regras do SEO.

Fique sempre de olho nas novidades sobre SEO com pesquisas constantes e acompanhando nosso blog.

Neste outro artigo listei as principais tendências em SEO para 2018, apontadas por Brian Dean, Neil Patel e outros gurus do SEO Marketing. Confira!

Use este conhecimento para promover o seu negócio na internet.

SEO: Como Melhorar a Posição do Seu Site no Google
4.7 (93.33%) 6 votes

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *